A Ilusão de Evoluir Causando Sofrimento a si Mesmo

Por: Ricardo Chioro

Muitas religiões dizem para cuidarmos bem do corpo, pois é o templo da alma.

Contrario a esse pensamento existem praticas espirituais em que o religioso cria sofrimento para si, como por exemplo se chicotear, ajoelhar no milho, andar em brasa quente e outros extremos como se furar, enfiar espadas em si, deitar numa cama de espinhos.

Existe uma letra de musica muito bonita que diz: O mundo pode até fazer você chorar, mas Deus te quer sorrindo.

Deus não quer o nosso mal, ele quer a nossa evolução e o nosso bem, sendo assim criou tudo o que existe, então você acha que no caminho para sua luz, objetivo da vida, ele gerou para seu progresso espiritual um caminho que você teria que causar sofrimento para aumentar sua luz, seu progresso no bem?

R: Ele não fez isso, ele quer um caminho bom para agente, nos quer feliz e bem.

O Ascetismo que é um caminho em que as pessoas causam sofrimento em si mesmas, Buda tendo-o praticado disse que não leva para a iluminação.

Gerar sofrimento em nós mesmos para adquirirmos luz é um caminho falso.

Pessoas praticantes do ascetismo na Índia enfiam espadas no braço ou outra forma de sofrimento visível e saem mostrando para os outros, essas pessoas são consideradas de grande evolução.

Você acha que uma pessoa enfiar uma espada no braço e sair mostrando para os outros pode ajudar quem assiste de alguma forma? O que uma pessoa que faz um ato desses quer? Se mostrar como muito espiritualizada? E o que causa nela para querer ser vista como muito espiritualizada? Uma satisfação no ego? Orgulho? Vaidade? Se sentir superior aos outros? Mais evoluído que eles?

Quando vocês virem essas pessoas em documentários repare se são humildes ou arrogantes, amorosas ou duras?

A mesma religião que cultua o ascetismo oprime os dalits, que coloca a casta religiosa como o nível mais alto da sociedade e os pobres sem poder sair da miséria. Isso porque essa colocação veio dos meios religiosos que se colocou como melhor socialmente.

No Hinduísmo as pessoas estão presas as camadas sociais, sem sair delas, então os religiosos que criaram isso, criaram para nunca sair da camada mais alta, nem deixar os pobres saírem dela.

Dizem que se o miserável nasce nessa condição é um karma que trouxe nessa vida, e não pode sair dela. Mas se Deus permite isso porque a religião nega?

Porque as pessoas podem nascer pobres e saírem dessa condição, em outras culturas isso é provado, Deus permite.

Mais esse pensamento cria preconceito com os miseráveis, excluídos, pois para os hindus quem nasceu na camada pobre não pode nem ser tocado pelos das camadas mais altas. Nesse ato se constata um preconceito enorme.

O Hinduísmo promove o autoconhecimento, mas não no ascetismo.

Evolução com ascetismo é ilusão.

Quando a pessoa medita, pratica o bem e é boa, evolui, mas causando mal para si mesmo não, é ilusão.

Não quero desfazer do Hinduísmo neste texto, mas é que para mostrar um erro nessa crença que não é muito esclarecido, busquei outro que é, assim as pessoas podem constatar: os erros acontecem.

Existem pessoas boas e mau intencionadas influindo nas crenças.

Mas não é só Hinduísmo que tem praticas de sofrimentos, outras religiões também.

Não existe religião perfeita, elas são caminhos que levam para Deus, que tem falhas porque existe a mão humana nelas. Mas são boas porque levam para a luz.

Existem pessoas que acham que a evolução não pode vir fácil e de maneira prazerosa, de que as coisas boas tem que ser sacrificantes, então acham que tem que fazer grandes sacrifícios para seu progresso na luz, mas não é assim, a evolução pode vir fácil e de maneira prazerosa, por incrível que pareça a realidade é essa.