Allan Kardec não disse para Doar todo o Dinheiro da Obra Mediúnica

Por: Ricardo Chioro

O Espiritismo prega que todo o dinheiro de sua obra mediúnica se deve doar, mas Kardec não disse isso.

Imagine a seguinte situação: Um médium como Chico Xavier que escreve muitos livros e dedica todo o seu tempo ao trabalho mediúnico, como vai sobreviver se doar todo o dinheiro?

Chico vivia na pobreza e do que os outros lhe davam: comida e esmola. Mas é uma sobrevivência muito difícil, além do que Chico era famoso e contava com a ajuda de muita gente, sorte que muitos outros médiuns podem não ter, sendo assim pode-se estar diminuindo em um numero grande de obras de um médium que poderia estar escrevendo e ajudando, mas vai ter que usar esse tempo para trabalhar, umas oito horas por dia de trabalho, mais o tempo de transporte para ir ao trabalho, também tirando o tempo que tem para cuidar da casa.

Sem contar que Chico fazia atendimentos ao publico, por isso podia contar com a ajuda de quem ele ajudava, mas outro médium pode ter essa missão, mas sim a de somente escrever livros.

Conceitos assim podem prejudicar a entrada de excelentes obras espirituais no mundo material. 

Na obra mediúnica o espírito não trabalho sozinho, ele o faz com a ajuda do médium, por isso o médium também tem direito a uma parte no dinheiro da obra.

Uma parte doa, a outra fica com o médium.

De acordo com o Espiritismo 70 ou 30% da população é médium e não sabe, isso inclui diversos autores que escrevem livros, não sabem que são médiuns, vivem disso e não doam o dinheiro de suas obras mediúnicas.

Sem contar que não se pensa em o médium ganhar dinheiro para ter coisas boas par si também, como qualquer outra pessoa tem, como TV, computador, passear, casa, eletrodomésticos, plano de saúde, poder manter sua casa, sustentar sua família e etc.

Também é importante lembrar: que não é porque a pessoa tem a missão de ser médium, que tem que ser pobre, ter um mínimo.

As pessoas têm necessidades do material para sobreviver, e hoje em dia com o desenvolvimento tecnológico, o dinheiro pode dar uma vida melhor para as pessoas, com maquina de lavar pratos, tv a cabo e etc.

Veja o texto: Espiritualidade com TV, Musica e Cinema, que você pode ver até como o dinheiro pode ajudar na espiritualidade.

Se nós achamos bom ter coisas que o dinheiro pode comprar, o médium também tem direito, é um humano igual agente.

Se temos TV a cabo, maquina de levar, e somos beneficiados com isso, quem somos nós para dizer que o outro não pode ter isso?

A maquina de lavar pode dar mais tempo para o médium ajudar os outros, inclusive.

Muitas religiões pregavam a pobreza como condição da pessoa ser evoluída espiritualmente, mas fazem isso para fiéis darem o dinheiro que possuíam para a religião, e esse é o motivo de acharmos que quem trabalha para a fé deve ser pobre, porque religiões grandes adotaram esse pensamento, e acabou influenciado outras crenças.

No planeta terra estamos acostumamos a ligar as pessoas da fé com a pobreza, mas não precisa ser assim, são mitos religiosos.

Agente não tem que pensar que todo mundo deve ser beneficiado com a obra do médium, o leitor, as entidades assistências que ele ajuda, menos é claro, o médium. Na verdade todos tem que se beneficiar, não é porque ele ajuda que não precisa de nada, ele também precisa de diversão, alimentação, saúde, casa e etc, como todo mundo, coisas que o dinheiro pode dar.

As pessoas acham que os médiuns devem ajudar a todo mundo, menos a eles mesmos.

As pessoas ainda acham que se ajudar e pensar em si mesmo é egoísmo, mas não é, veja os textos: Confundir a Nossa parte que é Luz com a parte que é Escuridão, Humildade e Auto-estima e Esclarecimentos Importantes sobre o Budismo 3.

Os médiuns também merece coisas boas, assim como nós.

Não podemos impor ao outro que ele tenha que ser pobre, essa decisão cabe somente a ele, e muitas vezes o faz influenciado no pensamento de que tem que ser pobre para ser espiritualizado, ou que se deva doar todo o dinheiro de sua obra mediúnica.

Lembrando também que Chico sendo famoso e ajudando muito gente, sua esmola dava para ele ser somente muito pobre, imagine então um médium comum.

É importante agente entender que Deus quer o bem de todo mundo, do médium, de quem ele ajuda, sem esquecer também do médium.

As vezes as pessoas pensam que existem pessoas que devam somente ajudar, mas não é assim, para Deus todos precisam de coisas boas. Deus quer o melhor para todos.

Deus quer o bem de quem é ajudado pelo médium, e do médium também.

Deus não esquece o médium, agente é que vive uma filosofia errada de que a pessoa que atua religiosamente deve se esquecer.

Quem dá coisas boas aos outros merece receber coisas boas também.

Texto complementar: Não Precisa ser Pobre para ser Iluminado ou Espiritualizado - Incluvie com algumas explicações de Allan Kardec.