Compaixão: Venha Conhecer como é Grande o Preconceito contra Homossexuais

Por: Ricardo Chioro

 Eles são de longe os que sofrem mais preconceito, mas a sociedade não tem consciência disso.

O preconceito contra o negro graças a Deus tem sido muito mais conscientizado, e diminuiu muito, por isso justamente vamos usar ele para que as pessoas percebam de como é grande a inaceitação dos gays.

Em casos da falta de consciência com homossexuais, vamos substituir a palavra gay por preto.

Vamos imaginar uma criança que tem um colega gay na escola e sua família o orienta a não fazer amizade com essa pessoa.

Imagine a seguinte situação, agora usando a substituição da palavra homossexual por preto:

Uma mãe dizendo:

-Não ande com essa pessoa porque ele é preto! Vão pensar que você é negro também e além de tudo se tornar alguém de cor!

No caso querendo dizer:

Não ande com um homossexual.

Isso acontece, as famílias ensinam as crianças a não andarem com homossexuais, desde crianças recebem essa educação.

Agora imagine você nessa situação, você é criança e os outros pais ensinam as outras crianças a não andarem com você, a condenarem você pelo que é.

É exatamente isso que ocorre com os homossexuais, as famílias falam mal deles para que seus filhos não sejam assim.

Se qualquer criança na escola fale com alguém que tenha interesses românticos por alguém do mesmo sexo é condenada como uma pessoa que também seja assim.

Desde cedo somos influenciados seja pelas crianças na escola ou pela família normalmente a não aceitarmos e rejeitarmos pessoas que tenham interesse em pessoas do mesmo sexo.

Também é um dado da Psicologia que quem não é hetoro sofre muito bullyngs pelos colegas, muito pior do que o dos nerds e geeks.

Se alguém tem um amigo gay, logo já é chamado de homossexual pelos outros, fofocado.

Se já é assim com quem fala com indivíduos que tem interesse por pessoas do mesmo sexo, imagine como é para o próprio gay, imagina o bullyng, as pessoas não quererem andar com ele para não serem chamadas de igual a ele?

Como fica a auto estima dessa pessoa.

Imagine essa situação com você: as pessoas não querendo andar com você para não acharem que elas são iguais a você, você sofrendo bullyng e sendo maltratado, a família te tratando mal, os amigos.

Se agente pensar a sociedade é assim: homens heterossexuais não fazem amizade e não ficam próximos a gays.

O mesmo que ocorre na infância com uma criança também ocorre na vida adulta produto da educação e influencias sociais, só diminui muito o bullyng.

Muitos gays não se aceitam, tem nojo de si mesmas, sim somos educados para termos nojo dos homoafetivos.

Imagine a seguinte situação:

-Os indivíduos tendo nojo de você, você tendo nojo de você.

Imagine outra situação:

-As pessoas serem educadas a terem nojo de negros.

Nessa situação fica muito claro o preconceito, mas com homoafetivos não.

Os pais tem medo que seus filhos sejam homoafeitovos, e para que seus filhos não queiram se relacionar amorosamente ou sexualmente com alguém do mesmo sexo ensinam o nojo, a repugnância e a inaceitação, tudo isso por um mito do senso comum ao chamar quem tem interesse romântico em pessoas do mesmo sexo de opção quando não é.

O preconceito não acaba porque as pessoas tem medo que se acabar os filhos possam ser gays, então acabam alimentando essa forma de pejorativa de ver nossos irmão que não são heteros.

Essa situação acaba gerando um ciclo, o medo não deixa o preconceito acabar, que gera o preconceito, que gera o medo, que gera o preconceito de novo e assim sucessivamente. Essa situação é inconsciente na maioria das vezes, mas nem por isso é irreal.

A Psicologia que é uma ciência já sabe que homoafetivos nascem assim, se descobrem assim, existem muitos mitos do senso comum, um homossexual não pode deixar de ser assim, não é uma escolha, nem podem mudar, os hetoressexuais também não, já nascemos dessa maneira, se os pais e a sociedade compreendessem isso poderíamos talvez extinguir o preconceito.

Toda essa forma de criar os filhos que falamos acima faz as pessoas terem medo de serem homoafetivas, porém não entendem que heterossexuais só sentem desejo por pessoas do sexo oposto, se entendessem isso poderiam quem sabe acabar com o preconceito.

Heterossexuais só sentem desejo por pessoas do mesmo sexo se tiverem desequilíbrio sexual, mas isso não os torna homossexuais, homossexual é outra coisa, não um desequilíbrio, é uma forma da pessoa ser.

Então meu amigo abandone seus preconceitos, tenha compaixão por quem sofre muito, passa por muitas injustiças, não seja mais um a condenar e rejeitar.