Moralismo não é Moral Elevada

Por: Ricardo Chioro

Moral são conceitos do que é certo ser e fazer.

A pessoa espiritualizada busca fazer o certo e o bom.

A moral pode conduzir a evolução espiritual, porem existem morais diferentes e morais que não levam ao autoconhecimento.

Existem morais que não levam ao autoconhecimento e até mesmo nos prejudicam a conseguirmos o despertar, pois tem conceitos que não são saudáveis psicologicamente.

O moralismo é a pessoa seguir um código de moral e repudiar e condenar quem não segue o mesmo.

Repudio e condenação não é amor, além do que não é aceitação do outro ser como é, da maneira que é.

Amor e aceitação são virtudes espirituais.

Existem pessoas de pouca espiritualidade que não se ligam a moral, é importante respeitar essas pessoas.

Existem pessoas espiritualizadas que seguem uma moral que divergem em pontos do que um moralista acredita que devam seguir, devemos entender que as pessoas não são perfeitas, tem defeitos e também que existem morais que não são boas.

Um moralista pode estar preso a uma moral que não é boa, e condenar o outro que tem conceitos mais saudáveis por ser diferente.

Existem muitos tipos de moralistas, pois existem morais diferentes.

Existe quem condena quem come carne, os que falam mal de quem não é espiritualizado, quem acredite que o sexo e a masturbação são sujos e errados, que usar roupas curtas é errado, quem acha que o outro tem que ter a mesma crença, caso contrario está no errado, a mesma ideologia, o mesmo meio de vida ou o meio de vida que acredite ser o correto, entre muitos outros.

Nisso não se respeita o livre arbítrio que Deus deu para as pessoas, porque o pai universal permite que cada um seja o que queira, faça o queira, apenas está sujeito ao karma.

O moralismo não é saudável e não conduz a evolução, muitos outros conceitos morais presos ao moralista podem também não ser, como o ascetismo, a abstinência sexual, o orgulho, entre muitos outros.

O moralismo é uma forma de fanatismo e rigidez moral.

O moralista não permite que o outro seja diferente do acredita ser o correto.

Devemos ser bons e fazer o certo, mas respeitar os outros e nós mesmos quando erramos.

A critica, a rigidez e a falta de aceitação não levam a evolução.

O moralista critica os outros por fazerem o que considera errado, coisa que o moralista acredita que não faz ou tenta não fazer, acreditando muitas vezes que está acima, que é tão bom, melhor que quem não faz, isso remete ao orgulho, o ego quer sempre ser melhor que os outros.

Assim como qualquer pessoa está sujeita a erros, o moralista também está, nem por isso se tornou alguém pior ou inferior aos outros, mas como qualquer pessoa que erra.

Todo mundo tem influencia do ego, até Chico Xavier, um iluminado tinha, e mostra isso no filme sobre sua vida, então não se condene por isso.

Apenas aceite sua humanidade e que é como qualquer um, busque sair fora do moralismo sem abanar sua bondade e espiritualidade.

É muito mais fácil do moralista ser uma pessoa boa por se importar com o que é certo, mas não devemos impor aos outros.

Desculpa se fomos duros nesses escritos, mas fizemos isso com a intenção de trazer transformação para sua vida, para que você fique mais feliz e conquiste o autoconhecimento mais fácil.

Valorize sua bondade, o bem que existe em você sem fazer comparações, sem se achar melhor ou pior que alguém, use apenas você como comparação, não os outros.

Vá em um templo religioso e peça que você deixe de ser moralista, se esse for o caso, pois nesses lugares ficam muitos espíritos que podem nos ajudar.

Releia esse texto algumas vezes.