Negar Necessidades do Corpo e do Espírito Atrapalha o Autoconhecimento

Por: Ricardo Chioro

O equilíbrio traz autoconhecimento, mas negar essas necessidades do corpo e do espírito nos tiram um pouco ou muito do equilíbrio, dependendo do por exemplo: Deixar de comer.

A fome traz uma perturbação que atrapalha as pessoas até mesmo nas tarefas diárias, o corpo fica pedindo comida, e a pessoa que deseja saciar a sua fome, existe uma coisa na cabeça dela falando: se alimente, se alimente, se alimente!

A pessoa fica fantasiando na sua mente comer, imaginado os pratos que desejaria se satisfazer.

Buda praticou o ascetismo, pratica da religião Hindu que traz auto-mortificações para o corpo, se alimentava de luz e chegou a comer um só grão de arroz por dia, sofrendo muito com isso.

Buda percebeu que essas praticas não chegavam ao autoconhecimento, então abandonou-as e voltou a se alimentar corretamente.

No nosso texto: Equilíbrio entre corpo e espírito mostra bem isso, ainda mostrando exemplos do Sufismo e Taoísmo ensinando coisas que são contrarias ao ascetismo.

As religiões ensinam o equilíbrio, e trazem com isso autoconhecimento, mas também existem os ensinamentos que negam as necessidades do corpo, e até mesmo a do espírito, dificultando com que o praticante fique mais equilibrado, não que a pessoa deixará de ter autoconhecimento com isso, mas dificulta um pouco mais.

Dependendo do caso a diminuição do progresso espiritual pode ser muita ou pouca. Isso se praticarmos o equilíbrio.

As religiões ensinam o equilíbrio, mas ensinado atitudes que vão contra as necessidades, podemos perder um pouco da harmonia, diminuindo o autoconhecimento que podemos conseguir.

Geralmente não acabamos com o autoconhecimento passando por privações, mas somente diminuem o despertar da consciência, mas se a privação é grande demais pode diminuir muito a harmonia, diminuindo o despertar.

Se essas perturbações causarem sofrimento, podemos evoluir queimando karma, mas é muito melhor evoluir em paz e estando bem.

E a queima de karma não é garantia de autoconhecimento, podemos evoluir ou não com o sofrimento, melhor evoluir estando bem.

Temos que tomar cuidado no que considerarmos necessidades do corpo ou da alma, pois coisas que fazem mal a si e aos outros não é harmonia ou equilíbrio, como o desejo de maltratar, judiar, consumir drogas e bebida e etc.

Texto complementar: Equilíbrio entre corpo e espírito.