O Budismo se Unifica com outras Crenças

Por: Ricardo Chioro

Essa idéia é muito praticada em outros países, mas no Brasil existe a muito a mentalidade do Budismo ser praticado sozinho, sem acréscimos que outras crenças podem dar ao budista.
 

Me deparei muito com a idéia de budistas que afirmavam que o Budismo era a melhor religião, a única que conduz ao nirvana, que outras crenças são bobagens, isso não é a mentalidade flexível e aberta, mas fechada e sem ver os méritos dos outros, o quanto a fé do outro também é boa.
 

Me deparei com uma frase de Dalai Lama no meu Facebook enviada por um reverendo budista:
"Eu sempre acredito que é muito mais importante ter uma variedade de religiões, uma variedade de filosofias, do que uma única religião ou filosofia. Isso é necessário em razão de diferentes arranjos mentais de cada ser humano. Cada religião tem certas idéias ou técnicas que são únicas, e aprende-las pode enriquecer a própria fé” (Dalai Lama)
 

Isso ilustra muito o que estamos falando, as outras crenças também conduzem ao autoconhecimento, porem com uma linguagem diferente. Por exemplo: a Santidade para os Católicos é o nirvana do Budismo e Misticismo. O Catolicismo visa levar as pessoas para a santidade.

As crenças tem linguagens próprias para descrever o despertar interior e o nirvana.
 

O que o Dalai Lama quis dizer foi que o Budismo é uma religião muito psicológica, e as outras crenças também tem ensinamentos comportamentais, éticos e morais, ou seja: psicológicos, as vezes o que está em outras crença pode complementar nosso aprendizado para o nirvana ou a vida.
 

Também cada pessoa tem uma cabeça, e as vezes ela necessita de um aprendizado que vai ajudar em sua vida que está em outra crença.

As crenças muitas vezes tem ensinamentos iguais.
 

Muitas vezes algo que é ensinado na fé do Buda é igual em outras crenças, só que com uma linguagem diferente, as vezes um aprendizado que alguém tem dificuldade de incorporar ou entender sendo repetido mais vezes, e isso pode acontecer em outra crença, fica mais fácil de incorporar e entender, já que diferentes autores, palestrantes e sacerdotes tem explicações para dar sobre um ensinamento.

 

Exemplo: tanto o Budismo como o Cristianismo falam para não sermos orgulhosos, cobiçosos, não fazermos o mal, perdoarmos, entre muitas outras coisas, essas duas crenças tem coisas para falar sobre esses aspectos do ego.

 

Muitas vezes um ensinamento que o budista não está conseguindo extrair do Budismo, então a outra fé com outra linguagem pode entender, também praticas que podem ajudar.

 

O praticante pode ter dificuldades de entender algo, que necessitará de mais explicações para entender.

 

Em alguns casos não é só o entendimento, mas também escutar um ensino mais vezes para praticar. As dificuldades interiores dificultam praticarmos certos ensinos.

 

As crenças passam ensinamentos de como é o nosso universo interior, falam sobre coisas do ego, coisas que precisamos identificar em nós, pois identificar é autoconhecimento.

 

Quando vamos descobrindo o nosso próprio ego agente vai se transformando, deixando o ego. Muitas vezes além de tudo o que falamos, ter mais descrições sobre aspectos negativos em nossa personalidade facilita também percebê-los, mas temos que ter o humanismo para aceitar isso, então as crenças ajudam.

 

A mentalidade do Misticismo atual tanto nas escolas esotéricas como na Umbanda é estudar outras crenças, sempre é bom estudar o espiritual porque traz autoconhecimento, não só a parte espiritual referente ao autoconhecimento, mas também a vida após a morte, os anjos, energia e etc.
 

Existe o lado negativo sobre o estudo da parte comportamental também, pois existem praticas que levam ao sofrimento como o ascetismo, abstinência sexual, a rigidez, a culpa, ao moralismo, ao orgulho e etc. Toda religião tem erros, mas mesmo assim é bom estudá-las e praticá-las, pois existe o lado positivo.
 

Buda diz para não praticarmos o que não nos faz bem.

 

Religiões ocidentais por serem de nossa cultura tem uma linguagem da qual é mais fácil entende-las, por isso fica mais fácil praticar.