O Problema de não Aceitar a Visão de Mundo dos Outros

Por: Ricardo Chioro

É muito comum as pessoas não aceitarem as religiões, ideologias, filosofias e etc. dos outros. Na época do Orkut nos fóruns era muito comum quando alguém apresentava uma idéia que alguém não concorda-se, ser chama de burra, isso inclusive em comunidades religiosas e espiritualistas, em crenças que ensinam a paz, o amor, o respeito e etc.

Existe uma frase da qual não sei o autor que diz: Apegamos-nos a nossa visão não por ser a mais correta, mas por ser a nossa.

Muitas vezes participando de uma crença ela ensina a não aceitação da outra, isso é comum em religiões dominantes.

A medicina sempre falou mal da acupuntura, até que chegou um ponto em que ela quis que se cria-se uma lei aonde só os médicos pudessem praticar a acupuntura. Nisso podemos pensar aonde está o interesse monetário em criticar o que o outro faz?

A medicina sempre ganhou dinheiro curando, e criticou acupuntura que também faz isso, até um momento em que viu que poderia ganhar dinheiro com ela.

Qual os interesses de uma religião criticar a outra, o quanto ela leva de dinheiro? O quanto cobra de seus praticantes? Nesse caso não só o dinheiro como também o poder.

Muitas pessoas acreditam que para aumentar a sua prosperidade precisam destruir a do outro.

É como o caso da Psicologia que fala mal da neurolinguistica, da auto-ajuda e até do aconselhamento religioso, pois nesses casos ela não ganha dinheiro.

Mas não é só nos interesses monetários que está a falta de aceitação na visão do outro, está em não entender que o outro teve aprendizagens, influencias, e um modo ser diferente do seu, que o levou a ter uma visão diferente.

Deus fez cada pessoa diferente, se todo mundo fosse igual não teria graça, as pessoas não teriam muito assunto, muitas histórias diferentes para serem contadas em livros, filmes, novelas, séries e etc.

Aceitar não é concordar, mas não se incomodar nem um mínimo em outro ter uma visão diferente, ou se achar superior a ele por ter uma visão melhor.

Aceitar mesmo você sabendo que a religião do outro tem erros ou defeitos, pois todas tem, e que cada pessoa necessita de uma fé, elas ajudam no autoconhecimento.

Deus respeita o livre arbítrio de todos para pensarem e fazem o que quiserem, se não fosse assim o criador não permitira as pessoas falarem ou pensarem mal dele, assim como não crerem no divino, mas ele respeita sempre, e o correto é que respeitemos também.

Respeitar a visão do outro também é respeitar esse outro.

As vezes as pessoas entram em filosofia, religiões, ideologias e etc. que não aceitam os seres viverem de forma diferente, criando uma grande insatisfação, gerando estados psicólogos incômodos. 

Nesses casos as pessoas não se conformam de outros viverem de forma diferente, isso é muito ruim e fanatismo também, nesse caso o individuo acha que o pensamento que adotou é tão melhor e tão necessário para o mundo que quem não tem sua visão está errado.

Certa vez em um programa de TV uma feminista estava falando do feminismo, falaram dos direitos da mulher, estavam tendo muitas concordâncias, até uma menina que concordou com muita coisa mostrou uma pequena discordância.

Quando ocorreu esta discordância a feminista ficou visivelmente muito irritada, pois a menina que discordou queria ter um jeito mais meigo, mais feminino, nesta entrevista se pregava um modo de ser diferente, pois para esta filosofia a mulher é igual ao homem, e um jeito meigo, mais delicado não é igual ao masculino, a feminista não aceitou essa garota querer algo diferente do que julga ser o melhor.

Ou a não aceitação que os vegetarianos tem da pessoa comer carne, muitas vezes tratam com hostilidade os carnívoros, os considerado verdadeiros monstros.

Muitos santos, iluminados, mestres ascensos comiam carne, Buda morreu intoxicado porque comeu carne de porco estragada.

Normalmente acreditar numa grande superioridade da sua maneira de ver o mundo perante a dos outros é uma coisa do ego, isso porque o ego quer ser sempre o melhor, e filosofias, ideologias e crenças acabam fazendo isso, não todas, mas muitas, então uma pessoa com uma visão radical pode ter sido vitima de uma aprendizagem ou influencia.

Muitas vezes uma crença, ideologia ou filosofia pode nos levar ao autoconhecimento, mas associadas ao ego não.

Respeitem a visão de mundo dos outros, só tem a ganhar em bem estar, paz e progresso espiritual.

Claro que existe um limite para algo que não deve ser permitido, por exemplo uma filosofia que pregue a escravidão, o preconceito, coisas fora da lei, mas não devemos ficar inconformados por algo assim existir, temos que ter aceitação, saber que existe karma, pessoas sem consciência e etc.

É importante entender que o outro assim como você leu livros, textos, viu palestras, discursos, tem os autores em quem confia, teve conversas que o convenceu de ter a visão de mundo que tem, assim como seu modo de ser também o influenciou no que aceitar ou não do que leu, viu e ouviu. Somos todos humanos.