O que é Misticismo

Por: Ricardo Chioro

Quando usamos a palavra Misticismo ou Místico ela pode dizer coisas diferentes, ter mais de um significado.

Aqui vamos abordar três significados diferentes de Misticismo.

 

1-Misticismo significam doutrinas ou filosofias que buscam a união do individuo com Deus. Essa é a definição que mais me deparei, e ela existe em diversas religiões, entre elas Sufismo (Islamismo Místico), Taoísmo, Hinduísmo e etc. e também dentro de crenças como a Católica e se me recordo direito também da evangélica.

Dizemos dentro da religião porque não é a religião como um todo que busca isso, mas uma parte pequena dentro dessas crenças, com aceitação do todo sem necessariamente fazer ser praticado ou ensinado para a grande maioria dos fiéis.

Essa é a definição mais aceita de misticismo por se tratar de tantas religiões grandes, com números grandes de fiéis, e também por ser tratar de matéria nas aulas de filosofia, estando Santo Agostinho, o filósofo, relacionado com o misticismo, além dele outros santos como São Francisco, Madre Tereza de Calcutá, Hildegard of Bingen, entre outros que não me recordo agora.

Essa definição também faz parte da Psicologia Transpessoal, que como o nome já diz é além do pessoal, além de si mesmo, então é o individuo experiênciar um estado de consciência de união divina ou com uma consciência cósmica.

Essa Psicologia é a sua mente e emocional abrangerem outros seres sem que essa informação venha pelos órgãos sensoriais físicos, é sua consciência a abranger outras incluindo a divindade, que é outro ser.

 

2-Misticismo também é considerada a crença de quem tem fé em karma, magia positiva, reencarnação, paranormalidade, evolução espiritual, entre outras coisas.

Diversas religiões, filosofias ou escolas espirituais acreditam nisso, como a Umbanda, Rosacruz, Gonose de Samaél, Teosofia, entre outras.

Existem ainda pessoas desvinculados a uma instituição espiritual ou religião que acredita nisso, e acompanha sua fé através de sites na internet e livros.

Essas crenças também geralmente englobam a união divina com o individuo, mas elas englobam tantas coisas e tantos conhecimentos que uma porcentagem grande dos fiéis dessas linhas místicas não conhecerem este aspecto, conhecem o nirvana, a iluminação, mas não se vão conhecer a integração responsável pela primeira definição.

Todas religiões tem uma linguagem para abordarem o nirvana ou a iluminação, mas nem por isso são considerada místicas.

 

3-Misticismo também engloba praticas para trazer Deus até nós, mesmo quando diferente da primeira definição não vivenciamos nossa união com ele.

Essa pratica existem em diversas religiões, nos rituais religiosos, tratando disso com uma linguagem diferente ou sem dar explicações.

Essas praticas são benéficas e podem entre outros benefícios trazer ou não o autoconhecimento.

Essa pratica também pode acontecer independente de religião.

 

Muitas pessoas lutam para a que a definição correta de Misticismo seja a primeira, e muitas pessoas são incentivadas a se agarrar essa causa convencida por autores ou professores que não acreditam nas outras, como filósofos, psicólogos e praticantes da primeira definição.

Pessoas que fazem parte da fé da segunda definição acabam se influenciando por esses autores, filósofos, psicólogos, praticantes da primeira definição, sem saber que estão colocando a sua visão como certa e desmerecendo a do outro, isso fica muito difícil mesmo perceber, porque não é explicado.

Temas místicos são sempre muito atrativos para quem gosta do misticismo, e os crentes da segunda definição podem se deparar com os textos da primeira, sem saber que existem diferenças o que se pode chamar de misticismo.

Pessoas incentivadas por isso acabam criando uma cisão entre Misticismo e Esoterismo com faltas.