O que são os Divinos Orixás

Por: Ricardo Chioro

Os Divinos Orixás são qualidades de Deus e forças que criaram e regem toda a criação de tudo o que existe.

Apesar de serem qualidades e forças tem consciência e vida individual.

Eles são apresentadas em outras religiões e culturas de formas diferentes, como divindades egípcias, gregas, hindus, chinesas ou tantos outros Deuses, assim como os tronos da cabala, os chamados Raios da Grande Fraternidade Branca, mas que não são desta fraternidade, são universais e etc.

Os orixás estão por trás de tudo o que existe, só recebem o nome de orixás nas religiões africanas e afro-brasileiras, mas em outras crenças recebem outros nomes, assim como mitologias e humanizações.

As mitologias e humanizações não são como é a vida e aparência dessas qualidades divinas, mas são uma forma de lidarmos com elas.

Da mesma forma que existem mitologias para entramos em contato com os Orixás, os tronos da kabala não são anjos que evoluíram e se tornaram tronos, seres da mais alta hierarquia angélica, mas vidas que já foram criados por Deus com magnitude extrema.

Deus dividi-se e cria vida sem se perder, assim dividiu-se em 64 partes, os 64 tronos da kabala, cada um com uma qualidade divina diferentes do criador, e cada uma rege um aspecto da criação diferente que tem a qualidade que possui.

Assim que Deus se dividiu em 64 partes, se formou nele mesmo as partes que saíram dele, então não perdeu nada. 

Oxossi e Obá, os Orixás do conhecimento regem tudo que se referente a conhecimento na criação, tanto o conhecimento no campo cósmico que orientará outros Orixás, assim como no campo humano, nossa capacidade de aprender, a percepção e os órgãos perceptivos, o autoconhecimento, as ciências, o campo dos professores e etc.

Assim como os Orixás da Lei: Ogum e Iansã regem tudo o que se referem a ações e reações, como o karma, o movimento dos planetas, átomos, moléculas, os nossos próprios movimentos e ações, as áreas ligas a lei e a ação, como esportistas, policia, fiscais e etc.

Karma significa ação e reação porque a qualidade divina que rege as ações rege também as reações.

É importante que se diga que os raios não são a única forma de manifestação das forças cósmicas, existem outras.

Essas 64 qualidades regem diferentes datas em que nascemos, a hora, do dia na semana, no mês, no ano e etc. tudo isso da características em nossa personalidade, e cada cultura ou religião dá um nome diferente a característica que rege aquele dia, nome que tem haver com a cultura ou crença em que participa.

A revelação do dia no mês do ano vem pela astrologia, mas por diferentes culturas teve nomes diferentes, por exemplo, o signo de gêmeos foi regido pelo Deus Thoth no horóscopo egípcio, já no druidico pela arvore Ipê, no cigano por Candeias e etc. Cada cultura tem uma forma de ver e nomear forças naturais e cósmicas.

A revelação do dia no mês do ano não veio por parte das religiões afro-brasileiras, foi no dia da semana em que nascemos com um calculo de horários, assim como o da crença da Grande Fraternidade Branca, mas segunda as crenças afro-brasileiras o signo de gêmeos é o Orixá Ibeji ou Oxossi, não me lembro qual dos dois.

Cada dia em que nascemos vai revelar nosso orixá, sem esquecer o calculo com horas também.

O nome da força que rege nossa personalidade do dia da semana em que nascemos foi dos Orixás porque essa revelação veio pela crença afro-brasileira, mas também na Grande Fraternidade Branca existe a revelação do dia em que nascemos, e a força que recebe o nome do raio, pois tem a ver com a fé desta outra crença.

Porém existem diferenças além do nome de como é a personalidade do dia do nascimento segundo a Umbanda e Fraternidade Branca.

Acho que esses são exemplos de como são universais os Orixás.