A Intuição é a Voz do Coração

Por: Ricardo Chioro - Riath

(Inspirado e Intuído pelos Mestres Ascensos)

A intuição não é somente tratadas em determinadas religiões, mas é conhecida também pela Psicologia. Jung adotou a intuição em seus conceitos sobre a psique, porem sua Psicologia não foi a única a ter este conceito, mas muitas escolas psicológicas também tem.

Os Psicólogos não somente sabem que existe intuição como dizem que ela é muito importante e indispensável para a saúde psíquica.

No Misticismo e nas religiões orientais existem formas de despertar a intuição, as mais usadas são as meditações.

Meditar é se aprofundar em si mesmo, não percebem, muitos a consideram frutos da sua imaginação. 

Muitas pessoas são intuitivas e não sabem.

A auto-observação também desperta a intuição, quanto mais contato consigo mesmo, melhor para desenvolver esse dom.

Esse dom espiritualmente falando faz conexão com o divino que existe em nós.

Elisabeth Cavalcante afirma que esse ser divino nosso sempre está disponível nos ajudar.

A intuição é quando sabemos de algo sem que exista um raciocínio que nos leve a esse saber.

A resposta aparece pronta na nossa mente.

O trabalho a ser realizado é conhecer quando a intuição aparece, saber identificá-la, pois o mundo (a maioria das pessoas de outras crenças) acha que esse dom não existe, que é invenção do Misticismo ou de religiões orientais das quais não acreditam.

O segundo ponto é saber acessá-la quando necessário.

Para alcançarmos nossos objetivos mais facilmente é um recurso muito bom saber quando é a intuição falando.

Como afirma Elisabeth Cavalcante e diversos mestres da luz que conheci, que a intuição é a voz do coração, o coração se manifesta nos sentimentos, e são eles a intuição, não é o raciocino.

Nosso coração tem todas as respostas, ele é a manifestação do nosso Deus Interior, e também do Deus que criou tudo o que existe.

Elisabeth Cavalcante dá as dicas de que acreditar é confiar sem questionamento, e que questionar trará a duvida, o trabalho a ser realizado não é para duvidar.

A duvida é a mente.

Como diz o Senhor da Luz Prateada: a mente, mente continuamente, mas só o coração sabe o que é verdade.

Elisabeth ainda ensina que se você não questionar terá a sua disposição um guia infindável, o que não deixa de ser um merecimento seu.

Textos para se Iluminar - Budismo - Buda - Dharma Cristão - Misticismo - Mandalas - Meditação - Todas Religiões são Verdadeiras - Ciência, Religião, Provas e Evidencias - Dharma na Umbanda - Sutras

  Novidades no Site                      Livro de Visitas