A História do Cristianismo

Por: Ricardo Chioro – Riath

(Texto inspirado e intuído pelos Mestres da Luz)

No principio tudo começou com as pregações Jesus difundido seus ensinamentos para o doze discípulos.

Jesus não deixou nada por escrito, mas seus discípulos quiseram registrar a vida que estiveram junto ao seu mestre e seus ensinamentos.

As pessoas geralmente criticam o Catolicismo Romano, a primeira religião cristã, pois foi em Roma que Jesus foi torturado e morto na cruz.

Na verdade existe uma coisa que foi pouco difundida até hoje, que os Romanos perceberam que Jesus ia morrer de qualquer jeito, então permitiram que matassem Jesus para guardar a essência do Cristo. Eles não foram tão maus como se fala.

Mesmo Roma tendo matado Jesus existem muitas romanos, bons e maus, se os maus mataram existem outras cabeças, gente do bem. Os bons podem ter decidido adotar o Cristianismo.

O passo seguinte da religião foi feita pelos discípulos de Jesus aumentando divulgando o Cristianismo e escrevendo os Evangelhos.

Apesar de existirem muitos evangelhos somente 4 foram colocados na Bíblia, o de Matheus, Marcos, João e Lucas.

O cristãos passaram e serem perseguidos nesse inicio e mortos.

Um perseguidor dos cristãos, Paulo foi convertido ao Cristianismo após ver uma aparição de Jesus, porém foi preso e escreveu cartas que acabou fazendo parte de Bíblia.

Todos os apóstolos foram considerados Santos e São Paulo também.

Como é comum em quase toda religião de se unirem com conceitos e praticas de locais que estão, aconteceu isso com a religião do Cristo, incorporou praticas do paganismo.

É muito estranho ler isso, eu sei, pelas pregações contrarias dos cristãos pelos pagão que ocorreu posteriormente, mas vamos chegar lá.

Com o Budismo é muito falado da incorporação de crenças locais em que a religião de Buda esteve, assim existindo muitas formas dessa crença oriental.

O Budismo do Tibet se alinhou ao Bonpo, religião xamanica local que deu origem a formas de culto assim de praticas.

Ou o Zen que encorpo praticas do Xintoísmo no Japão, se eu me lembro bem do Taoísmo também.

O Catolicismo adotou praticas e formas de culto pagãos ao Cristianismo, na minha opinião deixando a religião mais rica em um sentido espiritual, não material.

Posteriormente a religião cristã se uniu ao estado político, se tornando um núcleo de poder, chegou a ter mais poder do que o rei. Essa foi chamada de idade das trevas.

O poder cristão fez diversas barbaridades e perseguição de cientistas e povos de outras crenças.

Foi com a caça as bruxas queimadas nas fogueiras que o paganismo foi diminuindo muito.

O paganismo foi tratado como praticamente com religião do demônio.

Eram feitos diversos atos de condenação as Bruxas, o medo tomou conta dos pagãos que acabavam saindo de sua crença para não morrer, então o Catolicismo se tornou hegemonia e aumentou muito seu poder e lucro.

A estratégia adotada por esse período foi esconder praticas semelhante aos pagãos.

No Egito destruíram muitos locais históricos e escritura porque as praticas desses locais tinha muita coisa parecida com o Cristianismo.

Uma pessoa que se incomodou muito com o poder e lucro da igreja foi São Francisco, ele ensinava a simplicidade material e humildade.

Com a ocultação da similaridade nas crenças o Catolicismo ocultou suas praticas semelhantes, começaram a deturpar ensinos também.

Os pagãos sofriam julgamentos injustos e eram levados a morte e tortura.

Em uma crença existem pessoas boa e más, assim não podemos condenar todo católico e todas suas autoridades, que passam por pessoas boas e más.

O Catolicismo com suas praticas ajuda seus seguidores a desenvolverem o autoconhecimento, ajudam também em conquistarem melhoras em sua vida, isso porque existem muitos espíritos do bem nas igrejas.

È como dissemos existem pessoas boas e más nas crenças, no mundo material e espiritual.

O passo seguinte da religião cristã foi a criação da religião evangélica, com.

O Catolicismo foi uma religião muito grande, já o protestantismo também.

Os evangélicos adotaram diversos ensinamentos dos católicos incluindo toda a Bíblia, e diferenciaram em outros pontos como o uso de imagens e dos próprios santos.

Santos são as pessoas que atingiram o nirvana, são de grande espiritualidade.

Os evangélicos dizem que as outras crenças são coisas do demônio, incluindo a Católica e a Judaica, só que é estranho você achar uma crença demoníaca e adotar grande parte dela, como ensinamentos sobre os pecados e como dizemos a bíblia toda.

Já que foram os Católicos a decidirem o conteúdo da Bíblia, os evangélicos usaram o mesmo conteúdo, com os cortes e adições a esse livro sagrado.

Agora você pensa como você pode pegar parte de uma religião do demônio e incluir na sua, é uma contradição. 

Os protestantes também dão qualidade de demônio ao Judaísmo que foi a religião de Jesus.

Jesus não foi evangélico, essa crença surgiu mais de mil anos depois de sua morte, Jesus era judeu.

Existiu a principio uma perseguição aos evangélicos por parte dos Católicos tentando manter a hegemonia, porém o protestantismo se manteve e aumentou os seus seguidores.

O Cristianismo forte com o Catolicismo e Evangelismo foram religiões dominantes em muitos lugares de nosso planeta. Porém essas duas crenças buscam o poder.

A próxima faze do Cristianismo foi surgindo crenças que seguiam que acreditam em karma, reencarnação, chakras, mediunidade, viagem astral e muito mais como o Espiritismo e escolas esotéricas cristãos.

São crenças interessantes com muitos conhecimentos, porém se vêem sem perceber como melhor do as outras, tendo mais conhecimento e se achando superior.

A superioridade acontece achando o cristianismo melhor do que outras crenças, ou se achando mais evoluídos por serem cristãos e espiritualistas.

Se as primeiras crenças se preocuparam com poder e lucro, o erro destas novas é se achar superior. O que é orgulho e vaidades, facetas do ego.

Um erro que acontece nessa nova faze do Cristianismo é causado porque se falam dos defeitos das outras crenças, assim como as vantagens de sua própria crença, então se chega a conclusão que suas crenças são superiores.

Esses cristãos não percebem o erro que estão cometendo em seu julgamento porque sua crença tem ensinamentos de igualdade entre as religiões, isso pode parecer estranho, mas é comum existirem contradições nas diversas fés.

Nossa mente se protege contra ensinamentos que possam causar conflito, então a percepção da contradição vai para o inconsciente, região da mente que estão pensamentos, vivencias, ensinamentos que podem causar conflitos, é uma proteção contra o sofrimento.

Apesar desse sistema mental defensivo é muito bom podermos enxergar a realidade, proporciona geralmente com o passar do tempo mais alivio e flexibilidade.

Essa nova faze do cristianismo veio junto com muitos conhecimentos interessantes falando de como é a vida no mundo espiritual, dimensões mais elevadas, nossa anatomia energética com a aura, chakras, kundalini e muito mais, tudo isso junto com a crença de Jesus.

Ouve uma mistura, como aconteceu que falamos com o Catolicismo, o Zen Budismo e o Tibetano, são coisas normais na crenças.

Textos para se Iluminar - Mandalas - Astrologia - Numerologia - Runas - Tarô - I-Ching - Xamanismo - Taoísmo Metafísica - Budismo Esotérico - Cristianismo Místico Ciência, Religião, Provas e Evidencias - Yoga - Todas as Religiões são Verdadeiras - Meditação - Orações - Feng Shui