CONHECER O INCONSCIENTE PARA TER MAIS COMPREENSÃO DE NOSSO AUTOCONHECIMENTO

Por: Ricardo Chioro

(Parte deste texto é canalizada dos Mestres Ascensos)

Freud descobriu o inconsciente, que é uma região da mente que não temos consciência.

Existe uma região da mente que nos influencia e que não temos consciência, e justamente podemos afirmar que ela existe porque nos influencia.

Então uma pessoa que foi rebaixada pelos outros, e não percebeu, pode desenvolver orgulho.

Esse não perceber é porque a percepção foi para o inconsciente, trazendo essa percepção para o consciente acabaria com orgulho, ou até mesmo com a falta de auto-estima.

Um caso de uma senhora que na infância passou pela guerra, desenvolveu claustrofobia extrema, pois memórias e percepções da sua consciência no momento da guerra foram para o seu inconsciente, e isso passou a influenciá-la na forma de medos e claustrofobia.

O caso de um homem que sofreu muito bulling na infância, com memórias e sentimentos reprimidos passou a desenvolver medo de adoentes e pessoas muito orgulhosas, que foram as que praticaram bulling nele.

O fato de trazer percepções e memórias para o consciente, isso nos cura e é autoconhecimento, porque estamos conhecendo coisas que não sabíamos sobe nós mesmos, estavam ocultas de nós no inconsciente.

Perceber essas coisas melhoram nossa vida, dá prazer e relaxamento.

Todo mundo tem coisas em seu inconsciente que traz sintomas negativos em sua vida.

Diversas coisas que não conseguimos, coisas em nosso comportamento que queríamos que não existissem, existem porque coisas que estão na região oculta de nosso ser as causam, e a forma de eliminá-las é conhecer o que está nessa região oculta.

Nós escrevemos textos aconselhando as pessoas a deixarem certos tipos características, mudando para outras melhores, novos comportamentos, e é muito importante que se entenda que muitas vezes essa mudança é possível só lendo, relendo os textos e se esforçando para mudar, e outras vezes não, por causa de certas coisas que estão na parte escura de nosso ser, então só o autoconhecimento para que essas memórias e percepções possam sair de lá.

Nossos textos trazem autoconhecimento, a mudança proposto por nossos textos também, assim como em muitos sites e livros, mas para retirar esses conteúdos do inconsciente precisa de muito autoconhecimento as vezes, e isso leva tempo.

É importante ser paciente consigo mesmo, e saber esperar o tempo do autoconhecimento.

É importante se aceitar do jeito que é, e continuar buscando o autoconhecimento.

As vezes agente busca uma característica de comportamento que o outro já tem, sem compreender que o outro também tem seus problemas, seus conteúdos interiores que não estão acessíveis a sua consciência, que também causa dificuldades neles. E que muitas vezes esses outros tem problemas em partes que nós não temos, pois cada pessoa é de um jeito diferente, cada pessoa tem uma história e vivencias que causaram dificuldades interiores.

Existem pessoas que acham que falando com os outros, resolvem sempre os problemas deles, essas pessoas desconhecem os mecanismos mentais.

Existem pessoas que porque não tem problema em um ponto, acham que é só falar para o outro fazer que não tem problemas, que o outro vai conseguir, isso são pessoas que desconhecem as diferenças dos outros com eles mesmos.

Na Psicanálise existem três regiões mentais: o consciente, o subconsciente e o inconsciente.

Já na Psicologia Junguiana existe também o inconsciente coletivo.

Os Psicólogos dizem que o consciente é a região menor.

Eles comparam o consciente como à ponta de um iceberg, que podemos ver, o resto do iceberg, que está em baixo da água, que não podemos ver, é o subconsciente e o inconsciente.

Antes de um conteúdo mental sair do inconsciente passa pelo subconsciente para depois ir para o inconsciente.

Nós recomendamos que você leia mais sobre o inconsciente.

Fique com luz, ser de luz.