Budismo e Umbanda – A Mente não é Separada do um Corpo, mesmo que Seja um Corpo Espiritual

Por: Ryath

(Texto inspirado e intuído pelos Mestres da Luz)

Um mestre meu da Umbanda, uma entidade, um guardião amigo, disse que Deus não nos criou tirando de um pedaço de si, a alma, para ela regressar de volta a Ele, e se fundir novamente com o Criador.

Esse mestre amigo disse que Deus não nos criou para voltarmos de onde viemos, não nos fundimos com o Criador após concluirmos a jornada evolutiva.

Não voltamos ao zero, de onde regressamos, sem que nossa jornada tenha servido para nada.

Estudando posteriormente bastante tempo depois de receber essa orientação na Umbanda, aprendi que Deus é infinito, que a evolução é infinita, e sempre cada vez vamos evoluindo pela eternidade nos tornando cada vez mais parecidos com o ser que nos criou, mas sem nunca conseguirmos ficar igual a Ele.

Deus é infinito, a evolução conseqüentemente é infinita também, então sempre teremos um local para ficarmos, desde os locais super, hiper elevados, até os mais baixos.

Isso implica que tendo sempre um local para estarmos, um mundo para vivermos, teremos sempre um corpo para viver em um local para vivermos.

Teremos sempre um local externo, onde vive um corpo, e dentro desse corpo um local interno, o nosso psicológico, nossa mente e sentimentos.

Deus e a evolução nunca acabam.

Esses dias vendo vídeos do Lama Budista Michel Riponche, ele explicou que para o Budismo Esotérico, Tibetano, sempre teremos um corpo e uma mente.

Os budistas usam o nome mente já incluindo o emocional nesse termo, geralmente aqui no ocidente fazemos uma separação entre mente e emoções, compondo essas duas partes internas do ser que se forma o psicológico. 

O psicológico é a junção do da mente e sentimentos.

Lama Michel explica que existe um corpo grosseiro, que acompanha uma mente grosseira, o corpo sutil, que acompanha a mente sutil, e um corpo muito sutil, com uma mente muito sutil.

Então de acordo com o Vajrayana quando morremos no plano físico, nos desprendemos dos corpos e mentes grosseiros e sutis, mas a mente muito sutil é eterna e vive sempre com o seu corpo, que é o muito sutil.

Para o Budismo Tibetano o que somos por dentro sempre será acompanhado de um corpo, mesmo que não seja físico, mas esse corpo é eterno.

Se sempre vamos ter um corpo precisaremos de um local para viver, seja em outras dimensões que não a física.

A Umbanda tem fundamentos budistas, além de o de outras crenças como a cristã, indígena, hinduista e africana, e esse mestre e amigo que pertence a Umbanda talvez tenha retirado esses conhecimentos dos fundamentos budistas que existem na Umbanda.

Namaste

Fique com Luz

Ser de Luz

Textos para se Iluminar - Mandalas Metafísica - Budismo Esotérico - Ciência, Religião, Provas e Evidencias - Todas as Religiões são Verdadeiras - Taoísmo - Yoga - Espiritualismo na Filosofia - Astrologia - Numerologia - Runas - Tarô - I-Ching - Xamanismo - Cristianismo Místico - Meditação - Orações - Feng Shui

Uma Sugestão para Evoluir Espiritualmente, Meditação com Mandalas, Exercicio do perdão e Pratica Espiritual Fácil e Cômoda com Pedras para Autoconhecimento