O que é Positivo é Real, o Negativo é uma Ilusão

Por: Ryath

(Texto inspirado e intuído pelos Mestres da Luz)

O que é negativo não existe segundo Paulo Tavarez, e exemplifica: Os números negativos não existem, o menos dois por exemplo, você não tem como dar menos duas maçãs, isso não existe, mas você tem como dar duas maçãs.

Se você tem duas maçãs, então você tem +2, então você pode dar, pois o positivo existe.

O bem centra-se nos sentimentos positivos como o amor que nos faz querer bem aos outros, isso é positivo e existe, já a arrogância, prepotência, orgulho, vaidade, cobiça, maldade, se aproveitar dos outros, robalos e etc. são tudo coisas negativas, não existem de fato.

A pessoa quando é má, ela fica em um vazio de sentimentos, não gosta das emoções positivas, então fica no vazio e na ilusão.

Os sentimentos nos conectam a realidade, não é a mente.

Os sentimentos positivos são a espiritualidade, e quem não a possui pode mudar, pode se transformar, ser alguém da luz.

Todo mundo tem qualidades e defeitos, até mesmo os iluminados, tomos temos o que nos trabalhar internamente nessa jornada evolutiva. Não é vergonha termos negatividades em nossa personalidade, pois trabalhando ela é que nos tornamos cada vez mais capazes de sermos felizes, plenos e tudo de bom.

O importante é sermos bons, e só boas pessoas podem ser felizes realmente.

O Budismo e Jung, criador da Psicologia Analítica, ensinam que o ego é uma ilusão.

Paulo Tavarez ensina que o ego não é o eu, que são duas coisas diferentes.

O ego é negativo e o eu positivo.

Buda quando morreu disse que ia embora tendo encontrado refugio no seu Self. O texto que li essa informação é de um Psicólogo, e segundo a Psicologia o Self é nosso eu real. Isso é uma forma de traduzir o que o Buda disse, era alguma palavra que significava eu real e foi interpretado como sendo o Self.

Para Freud, criador da Psicanálise, o Self é o Eu total com todo seu sistema psíquico, que engloba tudo o que ele ensinou que fazia parte dos seres humanos por dentro.

O Nirvana que Buda atingiu é se integrar ao todo, a tudo o que existe, não mais a ver separação entre qualquer coisa e nós mesmos, passando a raciocinar não pensando no que é individual, mas no que é coletivo, isso é chamado de despertar da realidade, ver as coisas como são.

A principio quem não atingiu o estado de integração, que é se ver separado de tudo, então vive no universo dual, quando ocorre a integração já não é mais dual, mas sim unitário, tudo está integrado, tudo é um.

Somos parte de tudo e tudo é parte da gente, segundo o Zen é isso que acontece na iluminação, despertamos para essa realidade.

Paulo Tavarez ensina que o ego é negativo, ilusório, o que comunga com a visão budista e da Psicologia Analítica.

Segundo Paulo também o ego não é o eu, são coisas diferentes, o eu é positivo e real.

O ego veste máscaras, não é a falsidade, mas sim características negativas, que como já falamos são ilusões.

O medo é uma mascara, o orgulho outra, a soberba outra e etc. Tudo isso vem do ego, são negatividades.

O eu é nosso sentimento, ele é que informa a própria realidade, é a sabedoria.

A sabedoria não é mental, mas emocional.

Vivemos em uma sociedade que valoriza muita a mente, a inteligência e a materialidade, mas o que é real e verdadeiro está no coração.

A inteligência é muito boa, mas deve servir ao que é real, não ao que é imaginário.

Textos para se Iluminar - Mandalas Metafísica - Budismo Esotérico - Ciência, Religião, Provas e Evidencias - Todas as Religiões são Verdadeiras - Taoísmo - Yoga - Espiritualismo na Filosofia - Astrologia - Numerologia - Runas - Tarô - I-Ching - Xamanismo - Cristianismo Místico - Meditação - Orações - Feng Shui

Uma Sugestão para Evoluir Espiritualmente, Meditação com Mandalas, Exercicio do perdão e Pratica Espiritual Fácil e Cômoda com Pedras para Autoconhecimento